Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2017
Dica de Filme

"mãe!"
2017
Direção: Darren Aronofsky


PEQUENAS ALEGORIAS SE JUNTAM A UMA ALEGORIA AINDA MAIOR NESTE INTERESSANTE EXERCÍCIO DE ESTILO DO CONCEITUADO DIRETOR DARREN ARONOFSKY
Com o passar dos dias, e as impressões cada vez mais acaloradas em relação a "mãe!", está virando clichê dizer que a mais nova experiência cinematográfica de Aronofsky é "difícil", "cheio de camadas", e por aí vai. Em tese, é verdade, já que poucos cineastas hoje em dia se arriscam com um projeto mais ousado. Mas, também é verdade que "mãe!", a despeito do seu poderoso discurso principal, está longe de ser um clássico moderno, como muitos têm apontado, porém, não é, de maneira alguma, a porcaria que o "público multiplex", por falta de costume em assistir algo mais desafiador mesmo, anda alardeando por aí. De início, o que posso dizer é que "mãe!" é um filme intenso, que mexeu com cada um dos meus sentidos durante as suas duas horas de d…
Dica de Filme

"A Promessa"
1996
Direção: Luc e Jean-Pierre Dardenne


"A PROMESSA" É MAIS UM GRANDE FILME AO ESTILO DOS IRMÃOS DARDENNE: DOCUMENTAL, DENUNCIATIVO, E MUITO HUMANO
Quando se fala em Europa, muitos têm em mente um continente próspero, abastado, com questões sociais bem resolvidas. Mas, a arte (sempre ela) está aí para provar que a realidade é mais mais incômoda do que se imagina. Em termos de cinema, cabe sempre aos irmãos Dardenne, por exemplo, mostrarem que a sua terra natal, a Bélgica, como qualquer país europeu, está carregado de problemas sociais (alguns, bem graves), como o regime de semi-escravidão que muitos imigrantes são obrigados a passar nesse lugar. Mas, não só. Pra quem já é acostumado com o trabalho dos Dardenne, sabe muito bem que eles não "enfeitam" nem um pouco a ambientação em seus filmes. Não há grandes retoques, e, geralmente, vemos personagens imorais, sem nenhuma ética ou senso de humanidade. O que vai tirar suas produções de…
Dica de Filme

"Nocturama"
2016
Direção: Bertrand Bonello


FORTE PRODUÇÃO FRANCESA MOSTRA A QUESTÃO DO TERRORISMO (E, DA SOCIEDADE, COMO UM TODO), DE MANEIRA, ORA REALISTA, ORA INTIMISTA, MAS, PRINCIPALMENTE, PESSIMISTA
O mundo pós-11 de setembro passou a ser um mundo comandado pelo medo do terror. Esse medo, obviamente, reverberou na arte, em especial, no cinema. Podemos encontrar, baseado nisso, desde produções vergonhosas, como "Torres Gêmeas", até poderosos estudos sociais, como no caso do fundamental "Elephant". Na Europa, outro alvo em potencial de alguns terroristas fora os EUA, não é muito comum encontrarmos produções que falem sobre o tema. Nesse sentido, "Nocturama" é um achado, não só pela tema exposto, mas também, pela forma madura, consciente e até brutal com que o assunto é abordado, provocando e questionando o espectador a cada instante. Não estamos diante de um filme "fácil", por mais clichê que isso soe.



Primeiro de tudo, pa…
Dica de Filme

"It - A Coisa"
2017
Direção: Andrés Muschietti


REMAKE DO FAMOSO TELEFILME DE 1990, "IT - A COISA" NÃO SÓ SUPERA A PRODUÇÃO ORIGINAL, COMO TAMBÉM É UMA DAS MELHORES ADAPTAÇÕES DE STEPHEN KING PARA O CINEMA
Fazer filme de terror não está lá muito fácil atualmente. Até existe gente nova tentando fazer algo "diferente" (vide "Raw", por exemplo), mas, ao mesmo tempo, existe uma enorme gama de produções bem medianas, ou bastante metidas a cults ("Fragmentado", "Corra!"), ou que são apenas medíocres por tentarem reciclar algo antigo de forma rasa ("Annabelle", "Amytiville", "Ouija"). Dado esse prognóstico, "It - A Coisa" parecia ser algo bem pouco promissor. Afinal, estamos falando de mais um remake, unido ao fato de ser mais um filme de uma obra de Stephen King para o cinema (e, como bem sabemos, as adaptações dos livros de terror do autor, geralmente, são muito fracas). Mas, então,…
Filme Não Recomendável

"Em Defesa de Cristo"
2017
Direção: Jon Gunn


"EM DEFESA DE CRISTO" NÃO PASSA DE MAIS UM MANUAL PRÁTICO DE COMO DOUTRINAR SENDO INTELECTUALMENTE DESONESTO
Tentamos. Sempre tentamos dar chance para que as pessoas possam expressar as suas crenças de maneira sincera. Damos crético, vamos na maior boa vontade e assistimos certas produções para cinema na esperança de que (este sim) será algo que apenas celebrará uma determinada fé, sem desmerecer as demais, sem maniqueísmos, sem artifícios baratos, sem desonestidades. E, a cada filme desses, a certeza de que o cinema gospel vai se resumir a falar de sua crença, e não separar o mundo entre cristãos (do bem) e não-cristãos (do mal), vai indo embora. Não tem jeito, infelizmente. Pelo visto, nenhum filme gospel conseguirá dialogar de forma franca com o público, e "Em Defesa de Cristo" é a mais nova prova disso.



"Coincidentemente", feito pela mesmo equipe de "Deus Não Está Morto 2&q…